Carregando...

8 Alimentos para prisão de ventre: como incluí-los na rotina

A prisão de ventre, clinicamente conhecida como constipação intestinal, ocorre quando há uma ausência prolongada de evacuação, deixando as fezes retidas no intestino por mais tempo e provocando sensações de dor e desconforto.

Existem inúmeras causas atribuídas a problemas intestinais, dentre elas, os hábitos alimentares costumam ser os principais agentes na promoção da constipação. A escolha dos alimentos para prisão de ventre, seja no seu tratamento ou prevenção, precisa ser assertiva para contornar o quadro.

Confira abaixo quais são os alimentos que ajudam na prisão de ventre, assim como outras dicas para cuidar da saúde intestinal.

Impactos da dieta na saúde digestiva

Os hábitos alimentares ditam grande parte do funcionamento do organismo, afinal, aquilo que é consumido através da alimentação, será o “combustível” disponibilizado para o corpo poder realizar suas atividades. 

Portanto, um “combustível de boa qualidade” irá proporcionar um bom rendimento do organismo, da mesmo forma que um “combustível de má qualidade” afetará negativamente a funcionalidade do corpo, assim como poderá trazer problemas futuros.

O alimento consumido, antes de entrar na corrente sanguínea para exercer suas funções, passará pelo trato gastrointestinal e cairá no intestino, onde será absorvido ou virará parte do bolo fecal e será expelido. 

Em um contexto saudável, onde há um bom aporte de alimentos in natura, ricos em fibras, prebióticos e nutrientes, a formação e eliminação das fezes tende a ser tranquila e rotineira, sem trazer dores ou desconforto.

Já em um contexto onde a alimentação é baseada em fast foods, alimentos açucarados, pouca ingesta de fibra e água, a formação do bolo fecal, assim como a saúde do ambiente intestinal, sofrerão sérios problemas, levando ao ressecamento das fezes e a dificuldade de evacuação, causando episódios de prisão de ventre.

Essa condição também pode ser atribuída à ingestão insuficiente de alimentos. Indivíduos que consomem poucas calorias diariamente podem experimentar períodos mais longos sem evacuar em comparação àqueles que têm uma ingestão calórica mais elevada. 

No entanto, é importante destacar que esse cenário não configura necessariamente prisão de ventre; em vez disso, simplesmente leva mais tempo para que o bolo fecal se forme e seja eliminado.

8 alimentos para combater a prisão de ventre

Confira abaixo 8 alimentos bons para prisão de ventre:

  • Mamão - oferece uma grande quantidade de fibras, além de ter uma importante enzima digestiva chamada papaína. As fibras e a papaína aumentam a motilidade intestinal, caracterizando a propriedade laxante a essa fruta *;
  • Ameixa - na sua forma in natura, desidratada ou em chá, a ameixa é um ótimo laxante devido sua composição rica em fibras e sorbitol, que contribuem para o aumento do volume do bolo fecal e facilita sua expulsão *;
  • Biomassa de banana - a banana, enquanto verde e cozida, é constituída em sua maior parte por amido resistente, que é um alimento funcional do tipo prebiótico e auxilia no tratamento da prisão de ventre *;
  • Iogurte natural - seu consumo auxilia na redução da população de bactérias prejudiciais no intestino, provocando um reequilíbrio do ecossistema bacteriano intestinal, o segredo está na presença de bactérias ativas que contém o iogurte, especificamente a Lactobacillus bulgaricus e a Streptococcus thermophilu, que o torna um probiótico potente *;
  • Aveia - além de auxiliar na formação do bolo fecal, a aveia também melhora a saúde da parede intestinal, por meio da sua ação como prebiótico e na formação de ácidos graxos de cadeia média, importantes para a saúde da barreira do intestino *;
  • Psyllium - o psyllium é muito utilizado no tratamento de prisão de ventre, ele atua na retenção de água no intestino, aumentando a quantidade de água nas fezes, facilitando a evacuação *;
  • Farelo de linhaça - um alimento rico em fibras, que auxilia na formação do bolo fecal e no aumento da motilidade gástrica, promovendo melhoras em quadros de prisão de ventre, conforme relatado no estudo;
  • Chia - assim como o farelo de linhaça, a chia contribui para formação das fezes e sua passagem pelo intestino, sendo muito usada no tratamento de prisão de ventre e para regular o trânsito intestinal *;

Além do uso de alimentos, também é possível incluir suplementos alimentares probióticos e prebióticos para reforçar o funcionamento intestinal, melhorar os movimentos peristálticos e contribuir para a saúde da microbiota. 

Enquanto os probióticos são suplementos constituídos por cepas de bactérias benéficas ao ambiente intestinal, os prebióticos funcionam como “alimento” para tais bactérias, favorecendo seu crescimento e contribuindo para melhorar o funcionamento do intestino * * * *.

Portanto, a associação entre alimentos para prisão de ventre e suplementos de probióticos e prebióticos, juntamente ao correto consumo de água, auxiliam no tratamento de constipação intestinal.

Aproveite e veja também

Alimentos que causam prisão de ventre

Existem diversas causas que acometem o funcionamento intestinal e provocam quadros de prisão de ventre. Conforme visto, a alimentação errônea costuma ser uma das principais questões a provocar quadros de constipação.

Não há alimentos específicos que, se consumidos esporadicamente, de forma isolada e dentro de um contexto saudável, irão causar instantaneamente prisão de ventre.

Quadros de constipação costumam ser provocados pelos maus hábitos alimentares, ou seja, quando alimentos açucarados, frituras, carboidratos refinados, massas e ultraprocessados, são consumidos em excesso no dia a dia.

Ainda, para quem apresenta intolerâncias ou alergias alimentares, a não adesão ao tratamento nutricional e o consumo dos alimentos que deveria evitar, pode provocar episódios de prisão de ventre.

A falta de água também leva à constipação, pois obriga o organismo a absorver água das fezes para o uso, tornando-as ressecadas e de difícil expulsão.

Melhora da sensibilidade à insulina

Outras dicas para melhorar a saúde digestiva

Além de incorporar na rotina alimentos para quem tem prisão de ventre, os cuidados para a constipação intestinal também precisam se estender para outras áreas da vida e fazer parte de uma nova rotina:

  • hidratação adequada, entre 2 a 3 litros de água por dia;
  • investigação e tratamento de alergias e intolerâncias alimentares;
  • prática regular de atividade física;
  • manejo do estresse.

Embora existam várias abordagens para melhorar quadros de prisão de ventre, encontrar o tratamento mais eficaz para cada caso requer a identificação da causa subjacente. 

Recomenda-se consultar um especialista para investigar as possíveis causas por trás do problema e determinar o curso de tratamento mais apropriado.

Referências

Texto escrito por Joana Mazzochi, formada em Administração Empresarial pela UDESC e em Nutrição pela UNIVALI (CRN-10/10934). Além de produzir conteúdo sobre nutrição e saúde, atende pacientes que desejam melhorar a relação com a alimentação.

 

Texto revisado por Rafaela Fürst Galvão, nutricionista graduada pela Unisul (CRN-10: 11807) e publicitária graduada pela ESPM-SUL. Desenvolve projetos de comunicação e produção de conteúdo para a área da saúde desde 2016.

Você ganhou um super presente!

Olá, tudo bem? Seja bem-vindo(a) ao nosso oceano de superalimentos.

Você recebeu o convite de um amigo(a) para nutrir o seu corpo com os melhores ativos dos oceanos e da Terra.

Por isso, você ganhou R$50,00 de desconto no seu primeiro pedido.

Basta escolher os seus produtos e ver o seu desconto na etapa de pagamento. Qualquer dúvida fale com a nossa equipe através do chat.