Carregando...

Conheça os diferentes tipos de pilates e seus benefícios

A prática de pilates, desenvolvida por Joseph Pilates no início do século 20, tem evoluído muito ao longo do tempo. Por isso, é extremamente importante entender os tipos de pilates e as suas diferenças para compreender qual deles é o melhor para suas necessidades individuais.

Neste artigo, você saberá o que é o pilates e para que serve. Veja como esse conjunto de exercícios pode contribuir para o equilíbrio, flexibilidade e fortalecimento do corpo, contribuindo também para a qualidade de vida. 

Origens e fundamentos do pilates

O pilates, desenvolvido por Joseph Pilates no início do século 20, surgiu da busca de Pilates por superar desafios físicos durante sua infância. 

Após ser internado durante a Primeira Guerra Mundial, ele começou a aprimorar sua técnica, treinando colegas de internamento. Ao se mudar para os Estados Unidos, abriu um estúdio em Nova York, onde sua abordagem ganhou popularidade entre dançarinos e atletas.

Os princípios fundamentais do Pilates incluem concentração, controle, centralização, precisão, respiração e fluidez de movimento. Joseph Pilates também desenvolveu equipamentos específicos, como o Reformer e a Cadillac, para intensificar os exercícios. 

Após sua morte em 1967, o método continuou a evoluir globalmente, com instrutores introduzindo novos exercícios e variações. Hoje, o pilates e seus tipos de exercícios são reconhecidos por promover equilíbrio, flexibilidade, consciência corporal e uma forma de como ganhar força, mantendo os princípios originais que os tornaram uma prática abrangente e duradoura.

Pilates tradicional

O pilates tradicional baseia-se nos princípios estabelecidos por Joseph Pilates, como concentração, controle, centralização, precisão, respiração e fluidez de movimento. Essa abordagem visa promover uma conexão consciente entre mente e corpo, enfatizando o alinhamento postural e o fortalecimento do core.

Esse é o tipo de pilates no solo (Mat Pilates) e, quando possível, incorpora equipamentos, como o Reformer e o Cadillac, para intensificar o treinamento. Os exercícios visam trabalhar grupos musculares específicos de maneira integrada, promovendo a estabilidade e o equilíbrio.

Pilates clínico

O Pilates clínico é uma vertente adaptada do pilates tradicional, focada em reabilitação e terapia física. Desenvolvido para atender às necessidades individuais de pacientes com lesões ou condições médicas específicas, o pilates clínico incorpora princípios do pilates tradicional, adaptando-os para promover a recuperação.

Os exercícios no pilates clínico são cuidadosamente selecionados para atender às necessidades do paciente. Eles podem incluir movimentos mais suaves, modificações nas posições e a incorporação de acessórios como bolas, faixas elásticas e almofadas para fornecer suporte e conforto durante a reabilitação.

Comparando os tipos de pilates: benefícios e aplicações

Ambas as abordagens compartilham os princípios fundamentais do pilates, mas suas ênfases e aplicações são distintas. Alguns exemplos dessas diferenças são:

  • objetivo: o pilates tradicional é focado no condicionamento físico geral, fortalecimento do core, melhoria da flexibilidade e promoção do equilíbrio mente-corpo, e o pilates clínico é projetado para reabilitação e terapia;
  • público-alvo: o pilates tradicional é adequado para pessoas de todas as idades e níveis de aptidão que buscam melhorar a forma física geral. Já o pilates clínico é dirigido a indivíduos que estão em processo de reabilitação;
  • abordagem dos exercícios: o tipo tradicional enfatiza uma ampla gama de exercícios para fortalecer o corpo, muitas vezes utilizando equipamentos clássicos como Reformer, Cadillac e Chair. Enquanto isso, o clínico oferece exercícios adaptados, com foco na reabilitação;
  • intensidade e desafio: o pilates tradicional pode variar em intensidade, desde movimentos suaves até desafios mais avançados. No caso do clínico, pode ser mais suave;
  • personalização: no tradicional, pode haver adaptação para atender às preferências individuais, mas geralmente tem uma abordagem mais ampla para o condicionamento físico. No entanto, o clínico é altamente personalizado.

Aproveite e veja também

Escolhendo o tipo certo de Pilates para você

Qual o melhor tipo de pilates? A verdade é que depende. A escolha entre o pilates tradicional e o pilates clínico depende dos objetivos pessoais, condições de saúde, nível de aptidão e preferências individuais. Por exemplo:

  • Pilates Tradicional: é ideal para quem busca condicionamento físico geral, fortalecimento do core e equilíbrio mente-corpo. Apropriado para diferentes níveis de aptidão, inclusive servindo como exercicios para idosos e gestantes;
  • Pilates Clínico: mais recomendado para reabilitação, recuperação pós-cirúrgica e condições médicas específicas. Oferece uma abordagem adaptada, personalizada e suave.

Dicas para maximizar a eficácia do pilates

Aqui estão alguns conselhos práticos para aprimorar a prática do pilates e integrá-la ao estilo de vida diário:

  • mantenha a mente presente durante a prática: concentre-se nos movimentos, na respiração e na conexão mente-corpo. Isso aprimora a eficácia dos exercícios e promove um maior entendimento do seu corpo;
  • coordene a respiração com os movimentos: pratique os 3 tipos de respiração do pilates para aumentar a eficácia dos exercícios e promover relaxamento;
  • mantenha uma dieta equilibrada: priorize alimentos ricos em nutrientes, como frutas, vegetais, proteínas magras e grãos integrais;
  • suplementação, se necessário: suplementos como um bom pré treino podem, segundo pesquisas, maximizar a força, a resistência e o humor dos praticantes de exercícios físicos;
  • uso da creatina: a creatina é conhecida por auxiliar na melhora do desempenho físico, contribuindo também para a recuperação muscular;
  • estabeleça uma rotina regular de prática: a consistência é fundamental para colher os benefícios do pilates a longo prazo, seja ele tradicional ou clínico;
  • esteja atento às sensações do seu corpo: se sentir dor ou desconforto, ajuste a intensidade ou a técnica do exercício. O pilates deve ser desafiador, mas nunca doloroso;
  • defina metas realistas e alcançáveis: ao progredir gradualmente, você construirá força, flexibilidade e resistência ao longo do tempo.

Esperamos que essas informações ajudem você a entender qual o melhor tipo de pilates para você. Lembrando que, antes de iniciar qualquer programa de exercícios ou fazer alterações significativas na dieta, é aconselhável consultar um profissional para garantir que suas escolhas se alinhem com suas necessidades individuais e condições de saúde.

Melhora da microbiota intestinal

Referências

Texto escrito por Thais Montin:
Jornalista formada pela Unisinos e estudante de psicologia na Rogue College. Trabalha com comunicação digital desde 2013, escrevendo sobre saúde, bem-estar, moda e muito mais.

 

Revisado por Rafaela Galvão:
 Nutricionista graduada pela Unisul (CRN-10: 11807) e publicitária graduada pela ESPM-SUL. Desenvolve projetos de comunicação e produção de conteúdo para a área da saúde desde 2016.

Você ganhou um super presente!

Olá, tudo bem? Seja bem-vindo(a) ao nosso oceano de superalimentos.

Você recebeu o convite de um amigo(a) para nutrir o seu corpo com os melhores ativos dos oceanos e da Terra.

Por isso, você ganhou R$50,00 de desconto no seu primeiro pedido.

Basta escolher os seus produtos e ver o seu desconto na etapa de pagamento. Qualquer dúvida fale com a nossa equipe através do chat.