Carregando...

Ômega 3 solta o intestino? Saiba como ele atua no funcionamento intestinal

O ômega 3 é um ácido graxo poliinsaturado que faz parte de um grupo de compostos lipídicos essenciais para o organismo. Seu consumo vem sendo altamente explorado, assim como os benefícios do ômega 3 para o corpo.

O consumo de ômega 3 vem se destacando pelos seus variados benefícios à saúde, incluindo a potencial relação entre o consumo de ômega 3 e o intestino. Vamos entender melhor se o ômega 3 é bom para o intestino ou se o ômega 3 solta o intestino e o prejudica.

Como o ômega 3 atua no sistema digestivo

Para entender se o ômega 3 solta o intestino, primeiro precisamos saber como o ômega 3 atua no organismo.

O ômega 3 é uma gordura essencial para o organismo, porém, o corpo não a produz naturalmente, então é preciso consumi-la através da dieta. O ômega 3 é encontrado em organismos marinhos e peixes de águas profundas, como salmão, sardinha e cavala. 

Porém, se engana quem pensa que consumir peixe comprado no mercado irá lhe proporcionar a quantidade de ômega 3 necessária, isso porque o peixe que contém bons teores de ômega 3 é aquele criado livre nas águas profundas, não em cativeiro, como a maior parte dos peixes encontrados para consumo.

O ômega 3 ainda pode ser encontrado em algumas sementes, castanhas e óleos vegetais, porém em menores quantidades. Portanto, uma boa alternativa para o consumo é a suplementação de Ômega-3 DHA.

O ômega 3 será consumido e digerido pelo trato gastrointestinal, caindo no intestino delgado, onde terá sua maior parcela de absorção. Dali, sairá do sistema digestivo e cairá na corrente sanguínea, onde atuará em diversos locais.

Porém, além da absorção intestinal, ele também atua no próprio intestino, auxiliando em diversas frentes intestinais. Seu consumo costuma ser muito bem tolerado pelo organismo, portanto raros são os casos em que ômega 3 solta o intestino ou causa desconfortos, se suplementado da forma correta. 

O uso do ômega 3 para o bom funcionamento do intestino

Vamos aprofundar um pouco melhor em como o ômega 3 proveniente da alimentação, ou a suplementação da cápsula de ômega 3, age no intestino e compreender se o ômega 3 solta o intestino.

O intestino é um órgão extremamente importante para a saúde do organismo. Tudo aquilo que consumimos, antes de entrar de fato no nosso corpo, passará pelo grande “tubo” chamado trato gastrointestinal, que envolve desde a boca, esôfago, estômago, até chegar no intestino, onde será selecionado o que entra no corpo e o que será excretado.

Podemos dizer que o intestino é a porta de entrada, o grande filtro que decide o que entrará no nosso corpo. Dessa forma, se temos um intestino saudável, essa seleção será bem feita e estaremos mais protegidos contra a entrada de organismos maléficos ao nosso corpo, assim como o contrário nos deixará mais expostos.

O ômega 3 se relaciona com a saúde intestinal de algumas formas: 

1. Modula o tipo e abundância da microbiota

Segundo um estudo, a microbiota intestinal, ou seja, o conjunto de bactérias e outros microrganismos que vivem no nosso intestino e que são extremamente importantes para manutenção da saúde intestinal, sofrem mudanças a partir do consumo de ômega 3. O uso de ômega 3 pode aumentar o número e a abundância de bactérias benéficas no intestino, funcionando como um suplemento para intestino.

Como determina um outro estudo, os níveis séricos de ômega 3 foram fortemente correlacionados com a diversidade da microbiota, sendo a suplementação de ômega 3 potencial para a melhora da saúde intestinal.

2. Possui propriedades anti inflamatórias

Devido suas propriedades anti inflamatórias, conforme um estudo, o ômega 3 atua inibindo a produção de mediadores pró-inflamatórios e promovendo a produção de mediadores anti-inflamatórios, exercendo um efeito positivo ao controlar a resposta inflamatória no intestino e demais regiões do organismo.  

3. Auxilia na imunidade intestinal

A imunidade intestinal depende de alguns fatores, nos quais o ômega 3 tem atuação benéfica. O primeiro é a composição da microbiota, que, como citado em estudos, o uso de ômega 3 exerce uma ação positiva na composição da microbiota intestinal.

Outro fator importante é a integridade da parede intestinal, que, de acordo com estudos, pode ser muito beneficiada pelo uso de ômega 3, visto que o lipídio é um componente essencial dessa barreira e um precursor de vários mediadores imunológicos.

4. Auxilia no trânsito intestinal

Um estudo realizado com um grupo de mulheres relatou que, associada a uma dieta balanceada e uso de fibras digestivas, incluindo a fibra para intestino, o uso de ômega 3 resultou em uma melhora no funcionamento intestinal. Segundo ele, o ômega 3 participa da regulação intestinal por meio da melhora da composição microbiana e da integridade intestinal.

Já outro estudo demonstrou a forte relação entre ômega 3 e intestino preso, o quanto a qualidade e quantidade da gordura consumida na dieta possui associação significativa com quadros de constipação.

Outros benefícios do consumo de ômega 3

Além do ômega 3 trazer benefícios ao intestino, ele possui papel importantíssimo no desenvolvimento do Sistema Nervoso e na regulação da inflamação, segundo estudo. Também contribui para redução do colesterol LDL e auxilia na saúde cardiovascular.

Ainda segundo o estudo, o uso de ômega 3 regula a atividade pró-inflamatória, trazendo benefícios a uma variedade de doenças de caráter inflamatório, como doença inflamatória intestinal, artrite reumatóide, asma e outras. 

O estudo ainda levanta benefícios do uso de ômega 3 no tratamento da obesidade, doença hepática gordurosa não alcoólica, infecções bacterianas e virais.

Aproveite e veja também

Qual melhor ômega 3 para o intestino?

A escolha do melhor ômega 3 para o intestino é muito importante para o resultado que este trará. Algumas marcas podem apresentar contaminação por metais pesados, então é importante se atentar à escolha.

Primeiramente, indica-se que a recomendação seja feita por um profissional da saúde, que poderá indicar suas marcas de confiança. 
Aqui vão outras dicas:

  • Existem diferentes tipos de concentração de composição do ômega 3, você deverá verificar se o seu objetivo pede maior concentração de DHA ou de EPA e qual ômega 3 corresponde a tal
  • Verifique a quantidade de ômega 3 por dose, segundo a Anvisa esse número precisa ser, no mínimo, 100 mg para suplementos à base de peixe.
  • Selos de qualidade, como IFOS, são encontrados em ômega 3 fonte de peixes e atestam qualidade do produto
  • Além de peixe, o ômega 3 também pode ser feito por meio de algas, tornando o produto vegetal, caso seja sua preferência

Ainda está na dúvida? Que tal conhecer o Ômega-3 DHA da Ocean Drop! 


Extraído diretamente da microalga Schizochytrium sp. e amplamente reconhecido pela sua pureza nutricional, o Ômega-3 DHA da Ocean Drop é um produto 100% vegetal, sustentável e livre de metais pesados.

Com uma biotecnologia avançada, o Ômega-3 DHA da Ocean Drop conta com uma concentração de 200 mg de DHA por cápsula e uma embalagem de vidro com selo eureciclo 200%! 


Uma alternativa de ômega 3 proveniente de algas torna-se saudável e mais sustentável ao meio ambiente.

Como tomar o ômega 3

Para evitar efeitos colaterais, é recomendado que o consumo de ômega 3 seja feito junto às refeições que contenham gordura, pois isto facilita o processo de digestão e absorção do suplemento. Para quem sofre com gastrite e refluxo, pode ser mais interessante consumir o ômega 3 no início do dia, evitando o fazer a noite ou próximo do horário de dormir.

A dose recomendada pode variar conforme a recomendação médica e instruções de uso fornecidas pelo fabricante. No caso do Ômega-3 DHA da Ocean Drop, o recomendado são 2 cápsulas por dia. Porém, é fundamental sempre seguir a recomendação do profissional da saúde para seu caso.

Quais os efeitos colaterais para quem toma ômega 3?

Os principais efeitos colaterais do ômega 3 estão relacionados ao trânsito gastrointestinal, por exemplo: ômega 3 solta o intestino ou acarreta em refluxo, azia e náusea, especialmente no início do tratamento. Caso esses sintomas persistam consulte seu profissional da saúde. 

Quem deve evitar o consumo de ômega 3: alérgicos a frutos do mar, pessoas com problema de coagulação sanguínea e portadores de próteses cardíacas.

Em suma, a relação entre o ômega 3 e a saúde intestinal é profundamente entrelaçada. Incorporar fontes ricas em ômega 3 na dieta pode ser uma estratégia valiosa para otimizar a saúde do intestino e, por consequência, a saúde geral do indivíduo. 

Referências

Artigo escrito por Joana Mazzochi, formada em Administração Empresarial pela UDESC e em Nutrição pela UNIVALI (CRN-10/10934). Além de produzir conteúdo sobre nutrição e saúde, atende pacientes que desejam melhorar a relação com a alimentação.

Você ganhou um super presente!

Olá, tudo bem? Seja bem-vindo(a) ao nosso oceano de superalimentos.

Você recebeu o convite de um amigo(a) para nutrir o seu corpo com os melhores ativos dos oceanos e da Terra.

Por isso, você ganhou R$50,00 de desconto no seu primeiro pedido.

Basta escolher os seus produtos e ver o seu desconto na etapa de pagamento. Qualquer dúvida fale com a nossa equipe através do chat.