Carregando...

Como e quais suplementos podem beneficiar a saúde do intestino

Problemas gastrointestinais como constipação, diarreia, cólicas no intestino, gases e estufamento gástrico, podem ser sintomas de algo muito mais sério, especialmente quando se apresentam de forma crônica e evoluem com o passar do tempo.

Síndrome do intestino irritável (SII), Doença de Crohn (DC) e Retocolite Ulcerativa (RCUI), são algumas das doenças intestinais que podem se manifestar em meio a um quadro de disbiose, trazendo consequências negativas não apenas para o trato gastrointestinal, mas para a saúde de todo o organismo.

E tem como prevenir isso? Sim! Além de hábitos saudáveis, como alimentação de qualidade e prática de atividades físicas, o uso de suplemento intestinal é um excelente aliado na manutenção da saúde do intestino.

Acompanhe o texto e descubra os melhores suplementos para o intestino.

Entendendo os problemas intestinais mais comuns

Os sintomas de problemas no intestino podem aparecer em qualquer fase da vida e podem ser desencadeados por diversos fatores, sozinhos ou associados, como genética, doença autoimune, má alimentação, etc.

Episódios de diarreia, constipação e flatulência, podem estar presentes em contextos amenos e pontuais, como uma intoxicação alimentar ou um dia de consumo exagerado de alimentos açucarados e gordurosos - que pode desencadear esses quadros esporádicos. 

Problemas intestinais também podem aparecer devido à intolerâncias e alergias, como a intolerância à lactose, a alergia à proteína do leite, a doença celíaca ou intolerância ao glúten não celíaca, até dificuldade de digestão de alimentos com potencial alergênico, como amendoim e adoçantes polióis.

Já dentre os casos mais graves, onde os problemas intestinais necessitam de atenção multidisciplinar e podem levar ao comprometimento da saúde e qualidade de vida, estão as Doenças Inflamatórias Intestinais (DII) e a Síndrome do Intestino Irritável (SII).

As DII representam um grupo de condições inflamatórias crônicas, que ocorrem devido à ativação persistente e inadequada do sistema imune - que agride as próprias células do intestino. Estas DII são classificadas em Doença de Crohn (DC) e Retocolite Ulcerativa (RCUI). Além dos sintomas intestinais característicos, as DII podem se manifestar através de uma série de sintomas extra intestinais.

A RCUI é uma doença intestinal de causa desconhecida, com prováveis componentes psicossomáticos, ambientais, dietéticos e bacterianos, caracterizada por episódios recorrentes de inflamação que acomete predominantemente a camada mucosa do cólon. Como principal característica, está presente a diarreia em grande quantidade, podendo comprometer o estado nutricional.

A Doença de Crohn (DC), é uma doença inflamatória intestinal grave, crônica e de origem desconhecida, caracterizada pelo acometimento focal, assimétrico e transmural (através da parede, afeta todas as camadas) de qualquer porção do tubo digestivo, da boca ao ânus. 

Por fim, a Síndrome do Intestino Irritável é uma condição onde há hipersensibilidade intestinal, especialmente à alimentos com potencial inflamatório, podendo levar a sintomas como dores na barriga, gases, diarreia e constipação.

A importância da flora intestinal

O que todas essas doenças têm em comum é a capacidade de provocar uma disbiose na flora intestinal. Dentro do organismo, em especial do intestino, temos a chamada flora intestinal, que é um conjunto de microrganismos, em especial bactérias, vivendo dentro do intestino e atuando diretamente no funcionamento dele.

Quando ocorre um desequilíbrio da flora intestinal, que é a chamada disbiose, há um aumento da quantidade de microorganismos patogênicos sobre os microorganismos benéficos à saúde intestinal. Para prevenir e auxiliar na disbiose intestinal, o uso de suplemento para flora intestinal se destaca.

Suplementos essenciais para o intestino

São muitas opções de suplementos para o intestino existentes no mercado e isso pode causar confusão sobre suas diferentes atuações.

Confira 5 suplementos para regular o intestino, como agem e para que servem:

1. Fibras alimentares

São chamadas fibras alimentares, as partes não digeridas de alguns alimentos, como cereais integrais, leguminosas, vegetais e frutas. Por se manterem íntegras ao chegar no intestino grosso, as fibras alimentares viram “comida” para as bactérias existentes na flora intestinal, trazendo um equilíbrio saudável para esses microrganismos do intestino. 

Um estudo de revisão trouxe os benefícios do uso de suplemento de fibras no intestino. Dos pontos positivos elencados, o de suplemento intestinal de fibras destaca-se na melhora na constipação intestinal, por meio da sua participação na produção do bolo fecal e redução do tempo de trânsito intestinal.

Outro estudo procurou investigar a relação de gorduras e fibras na dieta e a saúde da barreira intestinal - a camada do intestino que fica exposta internamente a tudo que ingerimos. De acordo com os dados levantados, o estudo afirma que a fibra alimentar é reconhecida como um nutriente protetor da barreira intestinal e contribui para manter a microbiota num estado saudável

2. Prebióticos

Os prebióticos são classificados como um tipo de fibra alimentar. Sua capacidade de chegar ao intestino de forma íntegra, garante que ele seja capaz de fornecer substrato para a flora bacteriana existente, melhorando a colonização intestinal.

De acordo com um estudo acerca do uso de suplemento intestinal para tratar a disbiose, os prebióticos ganharam destaque por estimularem a proliferação e atividade das bactérias benéficas para o organismo no cólon intestinal, além de inibirem o crescimento de bactérias patogênicas, garantindo benefícios à saúde. 

3. Probióticos

Esse mesmo estudo apresentou outro suplemento intestinal capaz de melhorar o quadro de disbiose. Enquanto os prebióticos são o “alimento” das bactérias intestinais, os probióticos são as próprias bactérias, selecionadas e administradas via suplemento.

Segundo o estudo, os probióticos podem alterar a microbiota intestinal através da incorporação de novas bactérias benéficas, que irão competir e/ou excluir bactérias maléficas. Os probióticos também atuam na produção de substâncias antibacterianas, estimulam a atividade antiinflamatória e melhoram as condições da barreira intestinal.

4. Magnésio

O magnésio é outro suplemento intestinal bastante utilizado. Seu papel no intestino é atuar em duas frentes: melhorando as condições da barreira intestinal e dos movimentos do intestino na expulsão das fezes.

Por ser um importante nutriente utilizado no relaxamento muscular, especialmente da musculatura do trato gastrointestinal, de acordo com os dados do estudo, o uso de magnésio demonstrou melhoras na permeabilidade intestinal e no relaxamento da musculatura do intestino - favorecendo quadros de constipação.

Síndrome do intestino irritável: suplemento alimentar

A Síndrome do Intestino Irritável é caracterizada por uma hipersensibilidade intestinal, cuja causa não é totalmente conhecida, mas acredita-se que há muita relação com hábitos alimentares, genética e fatores emocionais.

Um estudo procurou entender a relevância do uso de probióticos e prebióticos como tratamento alternativo complementar na SII. Dentre os resultados encontrados, a ação combinada de probiótico e prebiótico levou à melhora da barreira intestinal, maior diversidade da microbiota, modulação imunológica e melhora do quadro inflamatório.

É importante compreender que a SII pode estar em atividade, ou não, dependendo do momento de vida e dos cuidados que o paciente possui. É sempre importante conversar com seu médico a respeito do uso de suplemento intestinal caso você possua SII.

Consequências do excesso de suplementos no intestino

Apesar de muito benéficos na dosagem e momento corretos, o excesso de suplemento intestinal também pode ser muito prejudicial à saúde do intestino.

Por exemplo, em casos de atividade de doença intestinal, como SII e DII, o uso de suplemento de fibras, prebióticos e probióticos pode aumentar ainda mais a atividade inflamatória. Já quando as mesmas doenças estão controladas, o uso destes suplementos é muito positivo.

O uso demasiado de suplemento intestinal também pode promover uma sobrecarga no órgão, o fazendo ter ainda mais dificuldade em trabalhar.

Recomendações: escolhendo o melhor suplemento para seu intestino

A escolha do momento e tipo de suplemento para melhorar o intestino é muito importante para se obter uma boa resposta do organismo.

Primeiro é importante entender quais são os seus sintomas: diarreia, constipação, gases, dores, entre outros. Segundo, é essencial entender se esse quadro é esporádico, se repete com frequência ou já é crônico. Por fim: você possui diagnóstico? 

Essas perguntas são fundamentais para entender qual o melhor suplemento para seu intestino

O ideal é que a recomendação de tipo e dose de suplemento intestinal seja realizada por um profissional da saúde, como médico ou nutricionista, pois ele levará em conta cada perfil individualmente.

Referências

  • Usuda H, Okamoto T, Wada K. Leaky Gut: Effect of Dietary Fiber and Fats on Microbiome and Intestinal Barrier. Int J Mol Sci. 2021 Jul 16;22(14):7613. doi: 10.3390/ijms22147613. PMID: 34299233; PMCID: PMC8305009.
  • van der Schoot A, Drysdale C, Whelan K, Dimidi E. The Effect of Fiber Supplementation on Chronic Constipation in Adults: An Updated Systematic Review and Meta-Analysis of Randomized Controlled Trials. Am J Clin Nutr. 2022 Oct 6;116(4):953-969. doi: 10.1093/ajcn/nqac184. PMID: 35816465; PMCID: PMC9535527.
  • Simon E, Călinoiu LF, Mitrea L, Vodnar DC. Probiotics, Prebiotics, and Synbiotics: Implications and Beneficial Effects against Irritable Bowel Syndrome. Nutrients. 2021 Jun 20;13(6):2112. doi: 10.3390/nu13062112. PMID: 34203002; PMCID: PMC8233736.
  • Uberti F, Morsanuto V, Ruga S, Galla R, Farghali M, Notte F, Bozzo C, Magnani C, Nardone A, Molinari C. Study of Magnesium Formulations on Intestinal Cells to Influence Myometrium Cell Relaxation. Nutrients. 2020 Feb 22;12(2):573. doi: 10.3390/nu12020573. PMID: 32098378; PMCID: PMC7071389.
  • Simon E, Călinoiu LF, Mitrea L, Vodnar DC. Probiotics, Prebiotics, and Synbiotics: Implications and Beneficial Effects against Irritable Bowel Syndrome. Nutrients. 2021 Jun 20;13(6):2112. doi: 10.3390/nu13062112. PMID: 34203002; PMCID: PMC8233736.
  • CONRADO, B. Ágata; SOUZA, S. A. de; MALLET, A. C. T.; SOUZA, E. B. de; NEVES, A. dos S.; SARON, M. L. G. Disbiose Intestinal em idosos e aplicabilidade dos probióticos e prebióticos. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 13, n. 36, p. 71–78, 2018. DOI: 10.47385/cadunifoa.v13.n36.1269. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/1269. Acesso em: 19 out. 2023.

Artigo escrito por Joana Mazzochi, formada em Administração Empresarial pela UDESC e em Nutrição pela UNIVALI (CRN-10/10934). Além de produzir conteúdo sobre nutrição e saúde, atende pacientes que desejam melhorar a relação com a alimentação.

Aproveite e veja também

Você ganhou um super presente!

Olá, tudo bem? Seja bem-vindo(a) ao nosso oceano de superalimentos.

Você recebeu o convite de um amigo(a) para nutrir o seu corpo com os melhores ativos dos oceanos e da Terra.

Por isso, você ganhou R$50,00 de desconto no seu primeiro pedido.

Basta escolher os seus produtos e ver o seu desconto na etapa de pagamento. Qualquer dúvida fale com a nossa equipe através do chat.