Carregando...

Como usar cúrcuma para diabetes

Talvez você já tenha ouvido falar que a cúrcuma faz bem para a saúde, mas o que poucos sabem aqui no ocidente, é que essa raiz pode oferecer benefícios bem específicos como por exemplo, para o diabetes. A raiz da planta Curcuma longa tem sido descrita como um protagonista do tratamento para diabetes na medicina ayurvédica e na medicina tradicional chinesa há milhares de anos.

Por aqui, a relação entre a cúrcuma e o diabetes tem sido objeto de pesquisa nos últimos anos, pois muitos acreditam que seus compostos ativos podem oferecer benefícios significativos para aqueles que sofrem com essa doença crônica. 

Neste artigo, você vai descobrir mais sobre a conexão entre a cúrcuma e o diabetes através dos estudos científicos mais recentes e principalmente saber como usar cúrcuma para diabetes. Vamos lá?

O que é cúrcuma?

Conhecida cientificamente como Curcuma longa, a curcuma é uma raiz amplamente usada na culinária e na medicina tradicional chinesa. O principal composto ativo da cúrcuma é a curcumina, que, segundo estudos, possui propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. 

A cúrcuma tem sido estudada por seus potenciais benefícios para a saúde, incluindo a curcuma para diabetes e outras doenças crônicas de origem inflamatória.

Cúrcuma e diabetes: qual a relação?

A relação da cúrcuma com a diabetes está amplamente documentada em estudos que sugerem que a curcumina pode desempenhar um papel significativo no controle da glicose no sangue e na melhoria da sensibilidade à insulina. 

Alguns estudos apontam que suas propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes também podem contribuir positivamente para a função das células do pâncreas, que são responsáveis pela produção de insulina. Em geral, a cúrcuma pode ser um componente valioso às estratégias de gerenciamento do diabetes, oferecendo uma abordagem complementar para quem vive com essa condição.

Quais os benefícios da cúrcuma para o diabético

Será que cúrcuma é bom para diabetes mesmo? Alguns dos benefícios da cúrcuma para diabetes relatados em estudos incluem:

➜ Glicose no sangue

Estudos sugerem que o composto ativo da cúrcuma, a curcumina, pode ajudar a estabilizar os níveis de glicose no sangue, o que é fundamental para o controle do diabetes.

➜ Sensibilidade à insulina

A curcumina pode aumentar a sensibilidade das células à insulina, segundo o que um estudo sugere. Esse efeito pode facilitar a absorção de glicose pelas células.

➜ Inflamação

Estudos relatam que a cúrcuma possui efeitos anti-inflamatórios, o que pode ser benéfico no contexto da diabetes, pois a inflamação crônica está relacionada a complicações da doença.

➜ Estresse oxidativo

O combate ao estresse oxidativo é uma das ações da curcumina no organismo, conforme estudos já relataram. O estresse oxidativo é um fator que desempenha um papel relevante na progressão das complicações do diabetes.

No entanto, é fundamental destacar que a cúrcuma não deve substituir o tratamento médico convencional para o diabetes. É aconselhável consultar um profissional de saúde para avaliar a inclusão da cúrcuma para diabéticos como um adjuvante do tratamento.

Aproveite e veja também

Como tomar cúrcuma para diabetes

Existem duas formas de tomar cúrcuma e, em se tratando de cúrcuma para diabéticos, o consumo pode variar de pessoa para pessoa. 

A primeira forma é incorporar a cúrcuma aos alimentos adicionando-a como tempero em pratos cozidos, chás ou sucos. No entanto, tomar cúrcuma desta forma pode não ser muito eficaz para o diabetes porque a quantidade de curcumina consumida é bastante imprecisa.

A outra maneira de como consumir cúrcuma para diabetes é por meio de suplementos alimentares. A curcuma em cápsulas fornece uma dose precisa e concentrada de curcumina, que é o composto ativo da cúrcuma. Mas é importante saber que a dose mais apropriada e eficaz pode variar conforme as particularidades de saúde de cada pessoa. Nesse sentido, é importante consultar um profissional de saúde para saber qual dosagem de cúrcuma é bom para diabetes. 

É importante reforçar que a cúrcuma não substitui os tratamentos médicos convencionais para diabetes, mas sim pode servir como um recurso adjuvante. Com uma combinação de estilo de vida saudável, exercícios físicos, dieta adequada e ingredientes como a cúrcuma, é possível dar passos significativos em direção a uma vida mais equilibrada para quem enfrenta os desafios da diabetes.

Texto escrito por Rafaela Galvão, graduada em Publicidade e Propaganda pela ESPM-SUL e também em Nutrição pela UNISUL. Desde 2016 trabalha em projetos de comunicação direcionados para a área da saúde.

Você ganhou um super presente!

Olá, tudo bem? Seja bem-vindo(a) ao nosso oceano de superalimentos.

Você recebeu o convite de um amigo(a) para nutrir o seu corpo com os melhores ativos dos oceanos e da Terra.

Por isso, você ganhou R$50,00 de desconto no seu primeiro pedido.

Basta escolher os seus produtos e ver o seu desconto na etapa de pagamento. Qualquer dúvida fale com a nossa equipe através do chat.