Carregando...

Principais sintomas de problemas no coração

Saber reconhecer os principais sintomas de problemas no coração é fundamental e pode salvar vidas! Hoje em dia, as doenças cardiovasculares são responsáveis por grande parte dos óbitos ao redor do mundo, junto com outras doenças crônicas como diabetes e câncer. Em função disso, é importante saber quais são os principais sinais de que algo não vai bem no sistema cardiovascular.

As doenças cardíacas são um grupo de diferentes problemas que afetam o sistema cardiovascular. A maioria dos problemas cardíacos se desenvolvem com o tempo, ou são transmitidos por meio da genética entre pessoas da mesma família. No entanto, há várias formas de tratamentos para problemas no coração e claro, prevenção, como utilizando suplementos de nutrientes como a Astaxantina e também através da prática recorrente de ativididade física.

Para ajudar na prevenção e no diagnóstico precoce, destacamos neste artigo os principais sintomas de problemas no coração que devem ser relatados ao médico quando identificados. Confira!

O que a pessoa sente quando tem problema no coração?

De forma geral, é comum que os sintomas de problema no coração sejam resumidos a dificuldade para respirar, falta de ar, palpitações na região torácica, tornozelos com inchaço e até mesmo dores no peito.

Todos esses sintomas podem ser indicativos de cardiopatias. Como exemplo, podemos citar a hipertensão arterial sistêmica, a insuficiência cardíaca ou a doença arterial coronariana.

Como essas doenças evoluem e se desenvolvem lentamente ao longo do tempo, reconhecer os sintomas de problemas no coração é fundamental para ter o diagnóstico correto e o tratamento precoce. Esses devem ser realizados com um médico cardiologista ou com um clínico geral assim que os primeiros sinais surgirem. Os principais sintomas de problemas cardíacos podem ser:

  • falta de ar e dificuldade para respirar depois de um esforço físico;
  • roncar durante o sono;
  • desconforto e dor na região do peito;
  • tosse seca associada a roncos noturnos e falta de ar;
  • extremidade dos dedos arroxeada ou azulada;
  • palpitações cardíacas;
  • inchaço nos pés, tornozelos ou nas pernas;
  • cansaço e suor frio;
  • sensação de enjoo, má digestão e perda de apetite.

Geralmente, além do exame clínico, o médico pode solicitar exames complementares como o eletrocardiograma, hemograma ou teste de esforço para verificar se há ou não a presença de alguma cardiopatia.

É importante que esse diagnóstico seja feito o mais cedo possível para que o problema seja rapidamente controlado.

Quem tem maior risco de doenças cardíacas?

Qualquer pessoa pode perceber sintomas de problemas no coração ou desenvolver tais disfunções. Entretanto, há certos fatores de risco que aumentam as chances de uma pessoa desenvolvê-los.

Em geral, as pessoas que apresentam maior risco de ter problemas cardíacos são aquelas com hipertensão arterial sistêmica descompensada, colesterol alto e diabetes descontrolada. Indivíduos com maus hábitos alimentares que levam um estilo de vida sedentário, também estão em maior risco de experimentar problemas cardíacos ao longo do tempo.

Além disso, o hábito de fumar e consumir bebidas alcoólicas em excesso também podem ajudar no desenvolvimento de sintomas de problemas no coração. Essas substâncias são vasodilatadoras e tem um determinado grau de toxicidade que podem danificar os vasos sanguíneos.

É claro que não são apenas esses grupos que podem desenvolver as tão temidas patologias cardíacas. Problemas no coração podem ser herdados por meio da genética. Atualmente existem diversos testes genéticos que detectam se um indivíduo tem ou não uma predisposição genética para doenças cardíacas.

É muito conveniente que testes genéticos sejam realizados para assim prevenir o surgimento dos sintomas através dos hábitos alimentares e do estilo de vida.

Conforme a declaração publicada pela American Heart Association em 2020, os testes genéticos devem ser realizados em indivíduos com elevado risco de possuir uma cardiopatia hereditária e também naqueles que já apresentam diagnóstico confirmado. O campo científico desses testes evoluem a cada ano, com novas tecnologias e formas de realizar diagnósticos eficientes.

Conheça os exames que detectam problemas cardiovasculares

Quando os sintomas de problemas no coração surgirem ou persistirem, o médico cardiologista ou clínico geral deverá ser consultado para a realização do exame clínico e solicitação dos exames complementares. Os exames complementares para diagnosticar problemas cardíacos envolvem:

  • radiografia do tórax;
  • ecocardiograma;
  • eletrocardiograma;
  • teste de esforço;
  • hemograma.

Todos esses são solicitados isoladamente ou em conjunto para identificar a causa dos sintomas de problemas no coração.

Aproveite e veja também

Como prevenir e evitar os problemas no coração

O segredo para prevenir e evitar os problemas no coração pode estar no dia a dia. Isso mesmo! Muitos profissionais recomendam mudanças no estilo de vida, que envolvem principalmente reeducação alimentar e exercícios físicos.

Atualmente, se sabe que a suplementação de certos nutrientes também podem ajudar na prevenção dos sintomas de problemas no coração - como por exemplo, a Astaxantina. De acordo com a literatura científica, esse carotenóide apresenta efeitos positivos em relação ao controle do estresse oxidativo e no processo inflamatório, promovendo a saúde cardiovascular.

Por mais que haja influência genética para o desenvolvimento de problemas no coração, é possível reduzir as chances de ter uma doença cardíaca se a alimentação e o estilo de vida estiverem bem ajustados. Os fatores que mais influenciam nessa prevenção são:

Alimentação

Manter uma dieta equilibrada e livre de alimentos ricos em gordura saturada é uma das formas de prevenir problemas no coração, afinal, esse tipo de gordura em excesso é o principal causador da aterosclerose. Ou seja, consumir muita gordura saturada pode promover o surgimento de placas de gordura (ateroma) responsáveis pela obstrução dos vasos sanguíneos.

Além disso, o consumo excessivo de sódio (sal) é responsável por elevar a pressão arterial, que também pode danificar os vasos sanguíneos.

Exercício físico

Praticar exercícios físicos regularmente é uma ótima forma de prevenir problemas no coração e outras patologias. A prática física é muito conhecida por promover bem-estar mental e físico, dois fatores essenciais para o estilo de vida que se leva atualmente.

Evitar bebidas alcoólicas e cigarro

Além de provocar o surgimento de inúmeras outras disfunções no organismo, o álcool e o cigarro também podem contribuir para o surgimento dos problemas no coração. Remover essas substâncias do dia a dia é fundamental para garantir uma boa saúde.

Evitar o estresse

Atualmente é bem difícil fugir do estresse, uma vez que equilibrar todas as responsabilidades da rotina é um grande desafio. Entretanto, encontrar formas para gerenciar o estresse é fundamental para prevenir os sintomas de problemas no coração.

Suplementos antioxidantes 

Para quem enfrenta dificuldades em comer uma boa variedade de frutas e verduras no dia a dia, os suplementos antioxidantes podem ser uma boa alternativa! Há vários suplementos com nutrientes antioxidantes, no entanto, a Astaxantina é um dos que mais se destaca. Trata-se de um poderoso carotenóide que oferece um potente efeito antioxidante para o organismo.

Diante de seus inúmeros benefícios, essa vitamina consegue agir no LDL (colesterol "ruim"), uma lipoproteína de baixa densidade responsável pela formação de ateroma nas paredes dos vasos sanguíneos. Além disso, a Astaxantina também pode auxiliar aumentando o HDL, que é o “colesterol bom”. Esses efeitos, juntos, protegem a saúde do coração.

Testes clínicos conduzidos por Takao Kato em 2020, mostram excelentes resultados com o uso do suplemento em pacientes com insuficiência cardíaca. Foram observadas melhoras tanto em relação ao estresse oxidativo como, também, na contração cardíaca e rendimento em atividades físicas.

Reconhecer os principais sintomas de problemas no coração e saber lidar com eles, é fundamental para manter uma vida longeva e saudável. Faça a sua parte na prevenção mantendo um estilo de vida pró coração e sempre consulte um médico quando necessário.

Texto criado por Rafaela Fürst Galvão, nutricionista graduada pela Unisul (CRN-10: 11807) e publicitária graduada pela ESPM-SUL. Desenvolve projetos de comunicação e produção de conteúdo para a área da saúde desde 2016.

Você ganhou um super presente!

Olá, tudo bem? Seja bem-vindo(a) ao nosso oceano de superalimentos.

Você recebeu o convite de um amigo(a) para nutrir o seu corpo com os melhores ativos dos oceanos e da Terra.

Por isso, você ganhou R$50,00 de desconto no seu primeiro pedido.

Basta escolher os seus produtos e ver o seu desconto na etapa de pagamento. Qualquer dúvida fale com a nossa equipe através do chat.