Carregando...
Página
20%
OFF

SPIRULINA

a drop of a drop of nutrition

Spirulina, também chamada de poderosa alga-azul, é ideal para quem busca mais nutrição no dia a dia. Esse superalimento é 100% natural e já recebeu o título de ‘O Melhor Alimento para o Futuro’ pela Organização Mundial da Saúde devido sua riqueza nutricional extremamente abundante, que fornece uma grande diversidade de benefícios.

R$99,00 R$79,20
Menos de R$1,32/dia.
Compra segura

Vitamina auxiliar para aumentar a imunidade

As vitaminas para aumentar a imunidade ajudam o sistema imunológico a ficar fortalecido. Esse é um dos cuidados que você deve tomar - seja através da alimentação ou suplementação correta. São os nutrientes que favorecem as funções de defesa do organismo, nos protegendo contra agressões externas, como bactérias e vírus. Além do mais, as vitaminas e minerais ajudam a aumentar a força muscular, melhorar o aspecto da pele, diminuir o estresse e promover mais libido. Portanto, fique de olho nos sintomas de imunidade baixa no dia a dia e nas possíveis deficiências nutricionais.

Vitamina auxiliar para aumentar a imunidade
Cuidados com o sistema imunológico

Cuidados com o sistema imunológico

O sistema imune exige cuidados e você sempre deve dar atenção a como aumentar a imunidade. Imunidade baixa pode ser causa de estresse, assim como um sintoma de doenças pré-existentes. A falta de vitaminas e minerais necessários pode causar alterações que desencadeiam em comprometimentos no funcionamento do sistema imunológico, gerando imunossupressão. A deficiência de vitamina D, por exemplo, pode piorar diagnósticos de doenças autoimunes, como diabetes tipo 2 ou artrite reumatoide. A suplementação de vitamina D, em muitos desses casos, é bastante recomendada pelos profissionais de saúde. Outra vitamina - que, na verdade, é um mineral - importante para o organismo é o zinco. Ele possui ação regulatória, evitando assim, uma série de infecções. Por sua vez, o ferro e a vitamina C auxiliam na proliferação das células T, responsáveis por parte das respostas antivirais. Todos nós necessitamos, portanto, de vitamina para aumentar a imunidade e, assim, auxiliar no papel da defesa orgânica do nosso sistema imune contra corpos estranhos, como vírus, bactérias, toxinas e patógenos.

Vitaminas para a imunidade

Agora vamos à parte prática. Quer saber quais são as melhores vitaminas para a imunidade? Anote aí: vitamina A, C, D, E, selênio, zinco e aminoácidos são algumas. Para consumi-las, insira em sua dieta: frutas, vegetais, verduras e legumes, além de proteínas, como carnes, ovos, leite e leguminosas. Na sua rotina alimentar, também não devem faltar carboidratos porque são fonte de energia, incluindo mandioca, milho e batata-doce. Você também não pode esquecer das gorduras saudáveis, como azeite de oliva, óleo de coco, abacate e oleaginosas. O combate ao estresse é muito importante na manutenção da imunidade, já que as emoções estão muito ligadas a todo o restante do organismo. Sendo assim, construa uma rotina para uma excelente qualidade do sono - dormir bem é mais do que essencial para a saúde. Fora tudo isso, você pode manter outros hábitos que promovam maior bem-estar, entre eles: praticar exercícios físicos com regularidade, tomar sol e ter um hobby que dê prazer e não esteja ligado à sua profissão ou ao ganho de dinheiro. Faz muita diferença ter uma vida social significativa, passando tempo de qualidade com a família e os amigos. Se puder praticar a meditação ou exercícios de respiração, além de alongamentos essenciais para a saúde das articulações, ótimo! Passe algum tempo só você, longe dos aparelhos eletrônicos, substituindo-os por hábitos de leituras e caminhadas ao ar livre. Acredite, para o bem e para o mal, os detalhes fazem muita diferença para sua saúde. Você também pode fazer uso de um suplemento para aumentar a imunidade de uma marca séria e já testada, não apenas pelos seus consumidores, como pelos órgãos responsáveis.

Vitaminas para a imunidade
Imunidade baixa: como aumentar, sintomas e causas

Imunidade baixa: como aumentar, sintomas e causas

Certamente você já escutou falar em imunidade baixa ou até mesmo esteve nessa situação. Esse termo é comumente usado tanto para explicar o porquê de alguém ficar doente com recorrência, como de ter apenas um resfriado. Mas, de fato, o que é imunidade baixa e o que acontece para a imunidade cair? O corpo possui um sistema responsável por agir ao ataque de vírus, bactérias e outros microrganismos patogênicos – o sistema imunológico. Quando não nos alimentamos bem, estamos estressados ou temos outros hábitos ruins, ele enfraquece, nos deixando suscetíveis à doenças e complicações. Por sua vez, bons hábitos, alimentos saudáveis e suplementos ideais ajudam a aumentar a imunidade.

O que é o sistema imunológico?

A parte responsável pelos mecanismos de defesa do corpo é o que chamamos de sistema imunológico. Quem garante a barreira contra vírus, bactérias e fungos são milhões de células que trabalham a todo o momento. A ação delas faz com que possamos ficar protegidos contra várias doenças e complicações. Por isso, o sistema imune é tão importante, e, mais do que isso, é imprescindível conhecer e adotar hábitos saudáveis que auxiliam o campo de segurança do nosso corpo. No entanto, primeiro, é essencial que você reconheça os sinais e sintomas que aparecem quando ele está pedindo socorro. Veja mais no próximo tópico!

O que é o sistema imunológico?
Quais os sintomas de imunidade baixa?

Quais os sintomas de imunidade baixa?

A imunidade baixa pode resultar em complicações leves e até em casos mais sérios. De fato, tudo vai depender de como está o seu sistema imunológico, já que é ele quem dita a vulnerabilidade do organismo. Confira a seguir alguns sintomas e sinais que o corpo dá quando a imunidade está baixa:

  • otite;
  • cansaço excessivo;
  • amidalite;
  • herpes;
  • problemas de pele;
  • infecção intestinal de repetição;
  • candidíase;
  • gripe insistente

O que faz a imunidade cair?

Como anda a qualidade do seu sono? Você tem nutrido-se corretamente? Tem ficado estressado? Essas são algumas perguntas importantes para fazer a fim de avaliar as possíveis causas que levam a imunidade baixar. Além disso, fatores genéticos influenciam diretamente no sistema imunológico, assim como a idade – crianças e idosos tendem a ficar doentes com maior facilidade. Ainda, algumas doenças, como desnutrição, AIDS, câncer, anemia e alcoolismo propiciam o enfraquecimento da atuação das células de defesa. Variações hormonais típicas dos ciclos menstruais, da TPM e da gravidez são possíveis causas da queda de imunidade, assim como o uso de tabaco e alguns medicamentos. Ficou com medo? Calma, há diversas maneiras de reverter quadros de baixa imunidade e aumentar a imunidade. Siga a leitura para descobrir!

O que faz a imunidade cair?
Como aumentar a imunidade de forma natural?

Como aumentar a imunidade de forma natural?

Basicamente, para aumentar a imunidade, é necessário manter um estilo de vida saudável. Além disso, você pode intensificar o consumo de alimentos ricos em vitaminas, minerais e aminoácidos que estimulam a produção das células de defesa.

O que fazer quando a imunidade está baixa?

A boa notícia é, que assim como os hábitos de vida não saudáveis podem baixar a imunidade, quando adequados, eles são capazes de fortalecer o sistema imunológico. Confira a seguir 9 dicas para aumentar a imunidade e ajudar o seu corpo a ficar mais resistente ao ataque de vírus, bactérias e fungos:

Durma bem

A privação de sono resulta na diminuição do número e da função das células do sistema imune. Portanto, 7 a 8 horas de descanso com qualidade por dia são fundamentais para evitar a imunidade baixa. Combinado?

Perca o hábito de fumar

Segundo o Instituto Nacional do Câncer, o tabagismo é inimigo das defesas do corpo e propicia aos fumantes uma chance maior de adoecer em comparação aos não-fumantes. Opte por estar no grupo certo!

Restrinja bebidas alcoólicas

A ingestão de álcool em excesso tende a inibir a resposta imunológica do organismo, refletindo na queda da imunidade e propiciando o surgimento de infecções e outras complicações. Portanto, restrinja o consumo!

Controle o estresse

Com o estresse constante, o corpo passa a produzir hormônios em grandes quantidades, como cortisol e adrenalina, que atuam na inibição das funções do sistema de defesa do organismo.

Pratique atividades físicas moderadamente

O excesso de exercícios tende a causar a baixa da imunidade, já que diminui os níveis de glutamina dos músculos, um aminoácido não essencial, que tem extrema importância para o sistema imunológico.

use medicamentos quando realmente for necessário

Os antibióticos, por exemplo, não matam só as bactérias que causam infecções, mas também aquelas que habitam no organismo e ajudam a nos proteger contra invasores. Tome cuidado com o uso indiscriminado!

Tenha sua carteira de vacinação em dia

As vacinas são feitas com partículas ou com o agente inteiro que causa a enfermidade. Elas têm papel essencial no fortalecimento da imunidade, pois fazem com que o corpo defenda-se por meio de anticorpos.

Mantenha uma alimentação balanceada

Desde a antiguidade já é sabido que a nutrição é um fator extremamente importante na manutenção do estado de saúde e do bem-estar dos indivíduos. O seu sistema imunológico depende de uma série de reações desencadeadas por nutrientes e compostos bioativos específicos.

Qual vitamina para imunidade baixa?

Qual vitamina para imunidade baixa?

Existem certos tipos de vitaminas, minerais e aminoácidos fundamentais para a formação das células do sistema imunológico. Então, se você está em busca de soluções sobre como aumentar a imunidade naturalmente, foque nos seguintes nutrientes:

  • vitaminas A, C, D e E;
  • minerais selênio e zinco;
  • aminoácidos, como arginina e lisina.
Vitamina A

Os alimentos ricos em vitamina A são principalmente fígado, gema de ovo e óleos de peixes. Essa vitamina lipossolúvel atua como um potente antioxidante, neutralizando os radicais livres. É também essencial para o funcionamento da retina e para promover a formação dos pigmentos que tornam a visão noturna possível. Além disso, é fundamental para o crescimento e manutenção dos tecidos que revestem a superfície do corpo e para tornar o sistema imunológico mais ativo, melhorando a resistência às infecções.

Vitamina C

A vitamina C age como um antioxidante no organismo e também auxilia no funcionamento do sistema imune e na formação de colágeno. Ainda, contribui com a absorção de ferro dos alimentos, ajuda na regeneração da forma reduzida da vitamina E e atua no metabolismo energético e de proteínas e gorduras. Abacaxi, laranja, limão e kiwi possuem grande quantidade de vitamina C, favorecendo a resistência e a produção dos leucócitos no corpo e contando muitas propriedades anti-inflamatórias.

Vitamina D

São usados no tratamento e na prevenção da deficiência de vitamina D e em casos de hipocalcemia. Essa vitamina age sobre os ossos, rins e intestino, regulando o metabolismo do cálcio. Também auxilia na saúde óssea e na imunidade, contribuindo com o menor risco de determinadas doenças autoimunes. Óleo de fígado de bacalhau, bife de fígado, gema de ovo e atum são alimentos ricos em vitamina D, que ajudam a tratar a imunidade baixa. É importante ressaltar que essa vitamina também é obtida através do Sol.

Vitamina E

A vitamina E é mais uma das vitaminas que ajudam na baixa imunidade. Ela se encontra na classe das lipossolúveis, sendo essencial para a nutrição humana. Devido a sua ação antioxidante, ajuda a combater a formação de radicais livres e tem grande importância para o sistema imunológico. Principalmente as oleaginosas são exemplos de alimentos ricos em vitamina E, incluindo pistache, amêndoa e castanha-do-Pará. O óleo de amêndoas também é uma boa opção para incluir na alimentação.

Selênio

O selênio é um potente antioxidante capaz de atuar como rejuvenescedor no corpo, sendo essencial para a manutenção da saúde. Possui ação imunoestimulante, auxiliando na proteção contra doenças cardíacas e circulatórias. Ainda, tem ação anti-inflamatória, o que faz dele útil à artrite e outras doenças autoimunes. Entre os alimentos bons para aumentar a imunidade e ricos em selênio estão castanha-pará, farinha de trigo, frango, arroz, gema de ovo, carne bovina e clara de ovo, por exemplo.

Zinco

Uma das principais funções do zinco é a sua participação na síntese e degradação dos carboidratos, lipídeos e proteínas. Ainda, ele atua na manutenção do crescimento e desenvolvimento normal humano. Encontramos o zinco em alimentos, como ostras, camarão, carne de vaca, frango e peixe. Além disso, o zinco age como estabilizador de estruturas de membranas e componentes celulares e na participação ativa da função imune e desenvolvimento cognitivo.

Aminoácidos

Arginina e lisina são aminoácidos que contribuem para reverter casos de imunidade baixa. A arginina auxilia no tratamento de doenças que afetam o sistema imunológico e na hipertensão arterial. É encontrada no chocolate, amendoim, nozes, gelatina e castanha de caju, por exemplo. Já a lisina é um dos mais importantes aminoácidos, pois participa da formação dos anticorpos do sistema imune e é bastante efetiva no tratamento do vírus da herpes. É encontrada nas carnes, peixes, e ovos.

Gostou das dicas para aumentar a imunidade baixa?

Você costuma ficar doente com facilidade? Se sim, está na hora de parar e repensar seus hábitos - e agora você já sabe como aumentar a imunidade do corpo e ter muito mais saúde! Quem necessita fortalecer o sistema imunológico, pode seguir as recomendações contidas neste conteúdo! As dicas não servem apenas para quem está com a imunidade baixa, mas para quem deseja evitar doenças e possíveis complicações também. Não deixe de conhecer todo o portfólio para imunidade.

Gostou das dicas para aumentar a imunidade baixa?