Carregando...

Fadiga muscular: 3 possíveis causas do cansaço físico pós-treino

A fadiga muscular, à primeira vista, pode parecer inofensiva e apenas um aviso do seu organismo para avisar que o seu treino está “funcionando”. No entanto, não se engane! Ela pode estar querendo dizer que algo não vai bem, seja no treino ou na alimentação, por exemplo.

Se não forem tomados os cuidados necessários, a fadiga muscular pode oferecer consequências muito sérias à saúde. Então, será que você tem respeitado o seu condicionamento físico e dado o aporte necessário e correto de nutrientes para o seu corpo?

Ficou curioso? Para entender mais sobre todas essas questões, continue ligado na leitura do conteúdo! Aqui você ficará por dentro das possíveis causas do cansaço físico relacionado ao exercício e saberá também como os nutrientes adequados como carboidratos e até mesmo suplementos como a creatina ou a spirulina podem contribuir para a prevenção da fadiga muscular e suas complicações. Boa leitura!

Entenda mais sobre a fadiga muscular

Podendo se manifestar repentinamente, ou seja, de forma aguda, e permanecer por dias ou até mesmo semanas, a fadiga muscular consiste em uma incapacidade metabólica e contrátil que impede que o músculo funcione normalmente depois de ter sofrido alguma sobrecarga.

O nosso tecido muscular consegue produzir níveis elevados de força quando ativado. No entanto, quando há diminuição drástica dessa produção ou até mesmo incapacidade de potência muscular, designa-se fadiga muscular – um dos principais fatores causadores de lesões.

Com isso, um estudo realizado com indivíduos sadios alertou: “durante atividades esportivas prolongadas e durante o processo de reabilitação, deve-se ter cautela na realização de tarefas que requeiram respostas musculares extremamente rápidas sob condições de fadiga muscular”.

Overtraining, o que é isso?

Para um treinamento de sucesso, é necessário um equilíbrio entre o treino e a recuperação. Se o esforço físico imposto for maior do que uma pessoa pode suportar, podem ocorrer desequilíbrios, levando ao overtraining, ou, traduzindo para o português, sobretreinamento.

O overtraining é definido como um treinamento excessivo sem recuperação adequada, que leva à diminuição do desempenho. É um distúrbio que causa diversos sintomas, incluindo fadiga. Ainda, ansiedade, redução de motivação e concentração e variação do humor estão presentes.

3 possíveis causas da fadiga pós-treino

Como já mencionado, a fadiga muscular depois do treino pode estar sendo causada por condições relacionadas à prática da atividade física de fato, como por falta de aporte de nutrientes ao organismo. Por sua vez, a água é extremamente importante também. Confira mais:

1. Falta de carboidratos

A carência desses macronutrientes antes do treino pode causar fadiga física, pois o músculo pode não ter energia suficiente para realizar o esforço físico demandado no exercício, impedindo que o indivíduo treine com eficiência. Portanto, não tenha medo de ingerir carboidratos!

Os carboidratos são as maiores fontes de energia do organismo. Antes do treino, você pode preferir as fontes de baixo índice glicêmico, ou seja, as que não causam picos de açúcar no sangue e oferecem energia por mais tempo. São exemplos: batata-doce, mandioca e aveia.

2. Intensidade demasiada no treino

A alta intensidade do treino, na maioria das vezes, é associada apenas a bons resultados, mas, se não estiver adequada com o seu condicionamento físico, pode deixar você de repouso. O que você prefere: treinar com cautela ou ficar sem treinar? Sem dúvidas, a primeira opção, né?!

O ideal é ter o auxílio de um profissional de educação física para indicar, além da intensidade, a frequência, o uso de pesos nos exercícios, os intervalos de descanso, entre outros fatores, de acordo com a sua individualidade e a fim de obter resultados sem comprometer a sua saúde.

3. Ingestão inadequada de água

Que a água faz bem para o funcionamento do organismo, não é novidade. No entanto, quem pratica exercícios físicos deve ter cuidado redobrado, pois o líquido costuma ser perdido com o suor e precisa ser reposto com mais frequência. Beba água antes, durante e após os treinos.

Para atletas, a quantidade de água ideal deve ser definida com o auxílio de um nutricionista. Praticantes de atividades físicas podem se basear pela seguinte conta: multiplique o seu peso atual por 0,35. Uma pessoa de 70 kg, por exemplo, deve beber em torno de 2,5 l por dia!

Aproveite e veja também

Superalimentos no combate à fadiga

E você, tem sentido excesso de cansaço físico no pós-treino? Diversos trabalhos científicos relatam que a Spirulina, uma cianobactéria, conhecida também por alga-azul, é capaz de atuar na prevenção e melhora dos quadros de fadiga física e mental. Incrível, não é mesmo?

Ela foi eleita como O Melhor Alimento para o Futuro pela ONU e apresenta em sua composição uma rica diversidade de nutrientes, como gorduras essenciais, um teor excepcionalmente alto de vitamina B12, sendo também uma boa fonte de betacaroteno, ferro, cálcio e fósforo.

Um estudo de 2016 realizado com pacientes homens através de um teste de fadiga mental com base em matemática demonstrou melhora no desempenho deles 4h após a primeira vez de suplementação de Spirulina, bem como 8 semanas depois.

Da mesma forma, uma pesquisa subjetiva para a sensação de fadiga física e mental mostrou melhora dentro de 4 h após a primeira suplementação, assim como 8 semanas depois. Esses resultados indicam que a ingestão de Spirulina pode diminuir a fadiga em homens.

Quer saber mais? Acesse aqui o conteúdo para descobrir quais são os benefícios da Spirulina.

Você ganhou um super presente!

Olá, tudo bem? Seja bem-vindo(a) ao nosso oceano de superalimentos.

Você recebeu o convite de um amigo(a) para nutrir o seu corpo com os melhores ativos dos oceanos e da Terra.

Por isso, você ganhou R$50,00 de desconto no seu primeiro pedido.

Basta escolher os seus produtos e ver o seu desconto na etapa de pagamento. Qualquer dúvida fale com a nossa equipe através do chat.