Carregando...

Confusão mental: causas, sintomas e tratamentos

Sofrer com a confusão mental pode ser bastante perturbador. Sentir que não é possível confiar nas informações que a própria mente passa, é uma situação muito desafiadora e pode levar à ansiedade e depressão.

A confusão mental pode aparecer progressivamente e se agravar com o tempo, ou pode ocorrer de forma repentina. Geralmente, ela está associada a um quadro de saúde complexo, que envolve funções cerebrais importantes.

A seguir,  entenda mais sobre o estado de confusão mental: sintomas, causas e tratamento.

O que é confusão mental?

O termo confusão mental refere-se a uma síndrome psíquica, onde há presença de pensamentos caóticos, falhas cognitivas e desorientação da noção de tempo e espaço. Essa desordem da consciência provoca um efeito severo na organização das ideias e informações, levando à sensação de perda de controle.

A confusão mental quase sempre se desenvolve de forma progressiva, tendo seu início caracterizado pela dissociação da realidade, dificuldade de compreensão, lentidão das percepções e dos processos de orientação e identificação. Esse estado de confusão mental costuma alternar com períodos de lucidez, provocando dúvidas sobre o correto diagnóstico.

Principais sintomas da confusão mental

Uma característica bastante marcante da confusão mental é a expressão facial de incompreensão, medo e perplexidade do paciente. Eles possuem os olhos bem abertos, como se indagassem sobre o que está ocorrendo, onde está ou quem é a pessoa para quem está olhando. 

Às vezes, algumas pessoas com confusão mental apresentam lentidão de movimentos e permanecem mudas, apenas observando tudo e todos. Por outro lado, outras movimentam-se sem parar, falam muito ou parecem não saber ou entender o significado das palavras. 

Confira os principais sintomas da confusão mental:

  • expressão facial de incompreensão;
  • dificuldade de compreender informações;
  • dissociação da realidade;
  • falas sem nexo e uso de palavras inexistentes;
  • lapsos de memória;
  • comportamento agitado ou apático;
  • alterações de humor repentinas.

Fatores de risco e principais causas da confusão mental

Confira abaixo o que pode causar confusão mental:

  • comprometimento renal;
  • doenças neurológicas;
  • neoplasia;
  • estafa mental e períodos de estresse intensos;
  • ansiedade;
  • privação de sono;
  • infecções;
  • mudanças de temperatura corporal, como hipoglicemia ou febres intensas;
  • intoxicação por uso de medicamentos, drogas ilícitas ou contato com compostos tóxicos.

O processo de consciência mental e reconhecimento da realidade, apesar de parecer algo bastante abstrato, está relacionado à funções cerebrais complexas, que controlam sistemas nervoso e cognitivo. O comprometimento deste órgão provoca um distúrbio de consciência, que leva a sintomas como a confusão mental.

Insuficiência cerebral aguda, Acidente vascular cerebral (AVC) e doenças cognitivas, como Alzheimer, Demência e Parkinson, são exemplos de quadros de saúde que levam à disfunção neurológica e causam confusão mental. 

O comprometimento encefálico ainda pode se dar por outras causas, como a intoxicação por uso de substâncias, tais quais medicamentos, abuso de álcool ou de drogas ilícitas. Ademais, infecções graves também podem causar confusão mental, especialmente aquelas associadas à mudança de temperatura corporal, como hipotermia ou febre alta, que lesionam o sistema nervoso central.

Quadros de ansiedade, estresse e estafa mental, associados ou não a transtornos psiquiátricos como bipolaridade, depressão ou borderline, também estão fortemente relacionados ao sintoma de confusão mental. 

Não apenas lesões encefálicas podem levar à confusão mental, mas danos renais também resultam nesse sintoma. Os rins são órgãos responsáveis por excretar substâncias tóxicas ao organismo, através da urina, além de regular a pressão arterial. Portanto, a perda da atividade renal pode causar acúmulo de tóxicos no organismo, provocando danos neurocognitivos que levam à confusão mental.

Confusão mental em idosos

A confusão mental é um sintoma mais comum de ser encontrado em pacientes idosos. Isso ocorre porque, conforme os anos passam, o envelhecimento acomete não apenas o que enxergamos por fora, mas toda a estrutura interna, incluindo o cérebro. Esse desgaste natural dos órgãos leva a queda de funções e ao comprometimento do funcionamento do organismo.

O indivíduo idoso com confusão mental, apresenta dificuldade de acompanhar uma conversa e de aprender uma nova informação, lapsos de memória e pode dissociar da realidade por alguns momentos.

A confusão mental em idosos pode ser o primeiro indício de doenças como demência e Alzheimer, mais comumente diagnosticadas nessa faixa etária. Caso esse quadro se repita com frequência, procure um médico para o correto diagnóstico. 

Aproveite e veja também

Entenda a relação entre a deficiência de vitamina B e confusão mental

A deficiência de vitaminas do complexo B está associada ao risco de comprometimento neurológico. Segundo um estudo de revisão publicado em 2021, a carência de vitaminas do complexo B, especialmente a B1 e B12, leva a sintomas como demência, confusão mental, apatia, depressão, parestesias e anemia megaloblástica. 

O estudo afirma que, dependendo das manifestações clínicas e do grau de deficiência de vitaminas do complexo B, os pacientes podem se enquadrar em diversas patologias diferentes, cuja confusão mental está presente, destaca-se o Beribéri e a Síndrome de Wernicke-Korsakoff.

A vitamina B1 tem função importante na geração dos impulsos nervosos e na síntese de certos neurotransmissores, sendo fundamental para a saúde e integridade do encéfalo. Devido a isso um estudo explica que sua deficiência severa pode levar a prejuízos no sistema nervoso central, como a perda de neurônios e o comprometimento de diferentes áreas cerebrais, como aquelas responsáveis pelo raciocínio lógico.

Um outro estudo de caso realizado com um paciente portador de HIV, apontou a deficiência de vitamina B1 como causa do quadro de confusão mental, sintoma da condição chamada Beribéri. 

Dito isso, além de manter uma alimentação saudável e incluir fontes de vitaminas do complexo B, como carnes, frutos do mar, leite e ovos, a suplementação de Complexo B também pode ser muito importante, especialmente em casos de maior propensão ao desenvolvimento de confusão mental.

Melhora da sensibilidade à insulina

Tratamentos para a confusão mental

Não há um tratamento específico para confusão mental. O recomendado é diagnosticar a causa o mais rápido possível e tratá-la, para evitar maior comprometimento da região encefálica.

Uma vez que a causa for tratada, dependendo do grau de confusão mental e dos danos causados, o quadro poderá ser completamente revertido. Porém, há casos em que a confusão mental persiste e medidas de gerenciamento precisam ser implementadas na rotina do paciente. Ações simples como organização do ambiente e rotina, atividades que estimulem a atividade cognitiva e o tratamento multidisciplinar, são muito bem vindas.

A chave para lidar com a confusão mental está em reconhecê-la, aceitá-la e, em seguida, adotar estratégias práticas para superá-la. Conte com bons profissionais de saúde para isso.

Referências

Texto escrito por Joana Mazzochi, formada em Administração Empresarial pela UDESC e em Nutrição pela UNIVALI (CRN-10/10934). Além de produzir conteúdo sobre nutrição e saúde, atende pacientes que desejam melhorar a relação com a alimentação.

 

Texto revisado por Rafaela Fürst Galvão, nutricionista graduada pela Unisul (CRN-10: 11807) e publicitária graduada pela ESPM-SUL. Desenvolve projetos de comunicação e produção de conteúdo para a área da saúde desde 2016.

Você ganhou um super presente!

Olá, tudo bem? Seja bem-vindo(a) ao nosso oceano de superalimentos.

Você recebeu o convite de um amigo(a) para nutrir o seu corpo com os melhores ativos dos oceanos e da Terra.

Por isso, você ganhou R$50,00 de desconto no seu primeiro pedido.

Basta escolher os seus produtos e ver o seu desconto na etapa de pagamento. Qualquer dúvida fale com a nossa equipe através do chat.