Carregando...

Anemia profunda: causas, sintomas e formas de tratamento

A anemia profunda pode iniciar com sintomas leves, como indisposição e sonolência, que podem ser atribuídos a falta de sono ou estresse. No entanto, trata-se de uma condição de saúde que se caracteriza pela diminuição acentuada dos níveis de hemoglobina e glóbulos vermelhos no sangue. A anemia profunda é uma forma grave de anemia, na qual a capacidade do sangue de transportar oxigênio para os tecidos do corpo encontra-se significativamente comprometida. Essa condição pode causar uma série de sintomas intensos e impactar negativamente a saúde e a qualidade de vida. 

A seguir, exploraremos as causas, os sintomas, e algumas formas de tratamento para anemia profunda.

O que é anemia profunda?

Anemia é o nome dado ao quadro de saúde onde o nível de hemoglobina está reduzido no sangue. A hemoglobina é uma proteína presente nas hemácias, também conhecidas como glóbulos vermelhos, que circulam no sangue levando oxigênio para todo o corpo.

O oxigênio transportado para os órgãos e tecidos por meio da hemoglobina, têm uma participação essencial na produção de energia no organismo, portanto, o sintoma mais comum é a fadiga ou indisposição. Dependendo da causa, a anemia profunda apresenta diferentes características. O diagnóstico de anemia profunda precisa ser realizado por um profissional da saúde e é feito por meio de exame de sangue.

O que causa anemia profunda: diferentes tipos de anemia

A anemia profunda possui diferentes causas, sendo elas as responsáveis por ditar o diagnóstico e tratamento. Para entender melhor quais as causas da anemia profunda, vamos entender os principais tipos de anemia existentes:

1. Anemia Ferropriva

O tipo mais comum de anemia, cuja causa é a deficiência de ferro no organismo. O ferro é essencial na produção das hemácias, portanto, se falta ferro, a produção das hemácias será afetada. A causa mais comum e óbvia desse tipo de anemia profunda é a falta de consumo de ferro na alimentação, porém, também pode ser causada pela perda excessiva de sangue. Ademais, gravidez e lactação também aumentam a demanda de ferro e podem provocar anemia ferropriva.

2. Anemia megaloblástica

Esse tipo de anemia profunda é consequência de falhas na síntese da hemoglobina na medula óssea, a qual também altera a produção de outros componentes sanguíneos, como plaquetas e glóbulos brancos. Esse erro de produção é causado pela deficiência de dois principais nutrientes: vitamina B12 (metilcobalamina) e vitamina B9 (ácido fólico). Pode ocorrer pela deficiência da ingesta alimentar ou por alguma condição que leve à baixa absorção pelo organismo.

3. Anemia aplástica

Um dos tipos mais raros e graves de anemia profunda. Na anemia aplástica também existe uma disfunção da medula óssea, porém nessa condição, há redução de todas as células que compõem o sangue, não apenas das hemácias. As causas dessa anemia profunda estão relacionadas aos danos provocados à medula óssea, e podem ser: doenças autoimunes, infecções virais e exposição a agentes tóxicos.

4. Anemia falciforme

Trata-se de uma anemia genética, cuja causa está na hereditariedade. Nesse tipo de anemia profunda, há uma anormalidade no formato da hemoglobina, a qual deixa de apresentar a forma normal em disco e passa a ter o formato mais afinado e enrijecido, assim como uma foice. Essa deformação leva as hemácias a terem uma vida média mais curta, causando redução na quantidade de hemoglobina no sangue. A anemia profunda falciforme ainda apresenta um agravante: pelo formato em foice, os glóbulos vermelhos possuem dificuldade de passagem por vasos mais estreitos, podendo ocasionar um entupimento e até rompimento dos vasos.

5. Talassemia

Também é um tipo de anemia profunda hereditária, na qual, devido a fatores genéticos, há escassez de produção de hemácias. Ou seja, independentemente da qualidade alimentar e absortiva, quem apresenta talassemia terá uma baixa quantidade de hemácias devido à sua genética. 

Ademais, algumas doenças autoimunes, uso de medicamentos, doenças crônicas e reações ao contato com sangue externo (transfusão ou parto), também podem ser causas de anemia profunda.

Sintomas de anemia profunda

Os sintomas da anemia profunda aparecerão de acordo com a gravidade da doença. Os mais comuns são:

  • palidez (pele ou mucosas - muito comum fazer o teste puxando a pálpebra inferior dos olhos para verificar se a mucosa está pálida);
  • fraqueza;
  • cansaço / indisposição;
  • sonolência;
  • tontura;
  • dores de cabeça.

Sintomas mais graves implicam em: dor no peito, falta de ar, pressão arterial baixa e desmaio. Esses casos podem ocorrer quando a anemia profunda se agravar, portanto, procure um pronto atendimento imediatamente.

Aproveite e veja também

Tratamentos para anemia profunda

Primeiro, é importante saber que a anemia profunda pode ser solucionada a depender da causa. Por exemplo, anemia profunda proveniente de fatores genéticos, como é o caso da talassemia e da anemia falciforme, não há possibilidade de cura, apenas tratamento.

Os outros tipos de anemia profunda terão seu manejo de acordo com as causas. Este pode ser desde ajustes alimentares, uso de suplementação, tratamento da via de perda de sangue, tratamento da condição clínica que reduz absorção de nutrientes importantes para a eritropoiese (formação das células sanguíneas), uso de remédio para anemia profunda, entre outros.

Efeitos adversos

Caso a anemia se dê por deficiência alimentar, existem 3 principais nutrientes que é preciso incluir adequadamente na dieta: fontes de ferro, vitamina B12 e vitamina B9.

 

Por exemplo:

  • carnes (bovina, suína e de aves);
  • peixes e frutos do mar;
  • ovos;
  • leguminosas (feijão, grão de bico, lentilha…);
  • vegetais verde escuros ;
  • leites e derivados; *fontes de vitamina B12, evitar consumir junto à fontes de ferro, pois reduz a absorção dele
  • frutas cítricas; *fonte de vitamina B9 e auxilia na absorção de ferro vegetal, excelente para ser consumido junto.

Como complemento ao tratamento e prevenção de anemia profunda, suplementos de ferro e Vitamina B12 podem ser indicados. Sobre a B12, um estudo constatou que a ingestão oral diária dessa vitamina foi eficaz para repor os níveis dessa vitamina em pacientes com anemia. Em adição a isso, o estudo concluiu também que o suplemento de vitamina b12 pode ser uma alternativa adequada e mais confortável em comparação às injeções de B12.

Ao identificar quaisquer sintomas de anemia profunda, procure um profissional da saúde qualificado para diagnóstico e devido tratamento. A anemia, especialmente quando identificada em seu estágio inicial, costuma ter ótimo prognóstico.

Referências

Texto escrito por Joana Mazzochi, formada em Administração Empresarial pela UDESC e em Nutrição pela UNIVALI (CRN-10/10934). Além de produzir conteúdo sobre nutrição e saúde, atende pacientes que desejam melhorar a relação com a alimentação.

Você ganhou um super presente!

Olá, tudo bem? Seja bem-vindo(a) ao nosso oceano de superalimentos.

Você recebeu o convite de um amigo(a) para nutrir o seu corpo com os melhores ativos dos oceanos e da Terra.

Por isso, você ganhou R$50,00 de desconto no seu primeiro pedido.

Basta escolher os seus produtos e ver o seu desconto na etapa de pagamento. Qualquer dúvida fale com a nossa equipe através do chat.